quarta-feira, 22 de setembro de 2010

PORQUE A RIVALIDADE ENTRE JUDEUS E SAMARITANOS ?

PORQUE A RIVALIDADE ENTRE JUDEUS
E
SAMARITANOS...?


Eu não poderia falar de um povo, de uma nação, que inclusive teve o privilégio de ser visitada por Jesus por duas oportunidades sem adentrar-me em suas profundidades, de conhecer e falar um pouco de sua história, de saber como ela surgiu, quando surgiu e por quem ? A primeira visita que Jesus fez aos Samaritanos, estava ainda em seu estado normal de pessoa humana, um ser mortal. A segunda visita porém, o Evangelista Lucas, se tratava de Jesus Ressuscitado. E, tanto na primeira quanto na segunda visitação de Jesus, Ele o fez somente para levar a palavra, pregando o Reino de Deus e se identificando como o Cristo prometido, o verdadeiro Filho do Senhor da terra, dos Céus e de todo o Universo.

SAMARIA: Na verdade irmãos, geograficamente e historicamente ( história primitiva dos hebreus ) Samaria nunca existiu como nação nem como cidade e nem consta nas divisões de terras feita pelo grande patriarca Josué. Porém, toda ou quase toda terra de Canaã estaria na verdade fincada dentro da PALESTINA.

COMEÇO DA HISTÓRIA:
( 1ª Reis 16: 10,21,22,-23 )

Havia um homem em Israel chamado ZINRI que fingindo-se amigo do rei o traiu e o matou e se fez rei sobre Israel e reinou apenas sete(7) dias. O povo de Israel se organizaram e partiram para destronar do reino o seu Soberano Zinri e, sem que houvesse conflito armado entre o povo, mas devido as unidades militares do Exército de Israel estarem unida e pronta para destronar à força aquele que assassinara covardemente o seu Rei e que aquartelado ficaram em frente ao Palácio sob o Comando de Onri aguardando as ordens para prende-lo. Porém, o Monarca traidor com medo e sem querer se render preferiu se suicidar. Tocou fogo em tudo quanto havia na residência Oficial e em si mesmo. E com a morte de ZINRI subiu ao trono de Israel o Comandante das tropas do Exército, ONRI. ( 1º Rei, 16: 10, 21,22 e 23 )


( 1º Reis: 16:23-24 )
Grupo de Samaritanos
Começo de uma Civilização

E assim Onri reinou seis (06) anos sobre Israel ( EM TIRZA ) e, nesse período de Governo comprou um monte a um homem chamado Semer por dois talentos de prata, o que valeria até 1978 o correspondente a 3.800 dólares. E, sobre esse monte construiu a futura Capital de Israel que de princípio passou a se chamar CIDADE DE SAMER. E depois, MONTE DE SAMARIA. Nesta cidade, ONRI REINOU DOZE (12) anos como Rei de Israel. Era finalmente o REINO DO NORTE.que acabara de nascer... ( 1º Rei 16: 23 e 24 ).

Quero adiantar aos queridos irmãos, que quando Israel se dividiu, ficando dez ( 10 ) tribos de um lado e duas de outro, uma identificada na Bíblia como Reino do Norte e as duas restantes como Reino do Sul, não havia ainda a grande nação chamada SAMARIA. O Reino dividido de Israel sem ter lugar certo para acomodar as dez tribos que ficaram sob seu domínio resolveram então e provisoriamente ocupar Siquém, que depois de edificá-la instalaram o seu Reino.( ou a sua residência oficial ). Vê 1 Reis 12: 25.

Algumas décadas ou séculos mais tarde, o alto Comando das Forças de Israel se lembrou de uma grande e formosa cidade que no passado teria sido um grande Reino e sendo o último tomado por Josué chamada TIRZA ( Josué 12:24 ) e para ali se transferiram e reinaram até nascer de fato a sua futura Capital chamada SAMARIA.

A respeito dos textos que acabamos de falar, quero aqui transcrever, de maneira abreviada, para não tomarmos muito tempo, o que falou um dos maiores escritores Americanos sobre religião Cristã, inclusive reparando alguns erros cometidos pelo grande escritor Judaico Flávio Josefo e autor também do Dicionário Bíblico JOHN D.DAVIS, JÁ NA SUA DÉCIMA EDIÇÃO, que, nas páginas 530;531, do citado Dicionário, em torno de Samaria, registra:

“...Diz ele: SAMARIA, nome da Capital do Reino das dez tribos durante o período mais longo de sua história. Foi construída por ONRI Rei de Israel, sobre um monte comprado por dois talentos de pratas, ou cerca de 3.800 dólares ( cálculo feito m 1978 ). Chamava-se a princípio SEMER, palavra que significava “ VIGIA “; “ GUARDIÃ “. “ SENTINELA; “ parecia muito apropriada a uma cidade situada no alto de um monte. Nesse sentido, ONRI deu-lhe o nome de “ SHOMRON “, que quer dizer: “ Lugar de Vigília “.. A cidade ocupava o centro de um vale muito fértil ( Is. 28:1). Este local, tão bem escolhido, continuou a ser a Capital do Reino até ao Cativeiro das dez tribos, onde reinaram sucessivamente os seus monarcas e onde foram sepultados,,,”


RIVALIDADE ENTRE JUDEUS
E SAMARITANO
( 2º Reis 17: 24 ).


Como todos sabem, Samaria foi construída entre Jerusalém e a Galiléia. Se uma pessoa estivesse em Carfarnaum ou na Galileia e quizesse ir para Jerusalém ou para a Judéia, obrigatoriamente teria que passar por dentro de Samaria. Caso contrário teria que fazer um atalho pelas fronteiras que por certo passaria de um a dois dias calculadamente para se chegar ao seu destino final.

Há alguns escritores bíblicos que alegam que esses dois povos se davam bem antes do exílio pelo Rei da Assíria, Os Samaritanos estavam na mira do Monarca da Assíria a algum tempo. Várias foram as tentativas de se apossarem do Reino de Samaria sem sucesso. Porém, devido aos grandes pecados cometidos pelo povo Samaritano fez com que Deus os entregassem nas mãos de nações inimigas. E foi o que aconteceu.

No ano de 724 ac, o Rei da Assíria com o seu poderoso Exército sitiou Samaria. Nem entrava nem saia ninguém da cidade. Os alimentos se acabaram, a água ficou escassa e o povo Samaritano sofreram os piores momentos da vida, devido a grande fome. O Rei que comandava o cerco era SALMANASAR e fez o seu Exército ali permanecer por três(3) anos. Nesse período o Rei morre e passa a reinar em seu lugar o seu filho, SARGOM. ( 2º Reis 17: 3, 4,5 e 6 )

SARGOM, o novo Monarca da Assíria, sabendo que todo povo Samaritano estava enfraquecido devido a fome e a sede aproveitou-se da situação deplorável daquela gente determinando a invasão. Todos foram presos e acorrentados, permanecendo na terra os mais pobres. Samaria tinha como Rei OSÉIAS, que reinava sobre Israel já há nove (09) anos. ( 2 Reis: 17: 5,6, e 7. )

SARGOM depois de tomar e saquear o Reino de Samaria e levar todo mundo preso para a Assíria e, com o pensamento de desnacionalizar o povo de Deus, resolveu espalhá-los em varias nações sujeitas ao seu Império. E, por outro lado resolveu criar uma nova civilização na terra de SAMARIA. Para isto, fez transportar para a citada cidade cinco(05) civilizações diferentes, são elas:

1º - Povo de Babel.
2º Povo de Cuta;
3º Povo de Ava;
4º Povo de Hamate;
5º Povo de Sefarvaim ( Este último é os que queimam os filhos como sacrifício )

E, sob a proteção do Rei da Assíria passaram a plantar e a construir, fazerem templos religiosos e a nação começou a crescer. ( 2º Reis 17: 24 ).


DEUS MANDA LEÕES MATAR
OS PECADORES DE SAMARIA:
( 2º Reis 17:25 )


Deus estava insatisfeito com o que fez o Rei da Assíria sobre os povos de Samaria e a maneira de vida que aqueles novos habitantes da terra estavam levando. Resolveu então mandar um castigo para todos: Mandou muitos leões invadirem a cidade para morder, atacar e matar todos aqueles que tinham por adoração um deus pagão, um deus de páu ou de madeira ou de bronze. Morreram muita gente e por isto mandaram embaixadores a SARGOM comunicando o que estava acontecendo em Samaria. Diziam eles que tudo aquilo era porque eles não sabiam adorar e nem como agradar ao Deus de Israel. O Rei da Assíria Sargom, chamou um dos seus oficiais e determinou que tirasse um dos sacerdotes que estava ali em seu reino como prisioneiro e o mandasse para a terra de Samaria a fim de ensinar o povo como se deveria portar-se diante do Deus da terra dos Samaritanos. E assim aconteceu. ( 2º Reis 17: 25, 26 e 27 ).

AQUI COMEÇA A RIVALIDADE
DOS JUDEUS E SAMARITANOS.
(2º Reis 17: 16-17 ).


Apesar de tudo ter acontecido como castigo de Deus, a nova civilização Samaritana imposta pelo Rei da Assíria vinham pecando e fazendo pecar pessoas inocentes. Os Judeus que faziam fronteiras com Samaria não aceitavam o que estava acontecendo. PRIMEIRO: ter que conviver com uma vizinhança estranha, totalmente pagã e que não era povo de Israel. SEGUNDO: ter que assistir os vários tipos de pecados que eles cometiam diante do povo, inclusive fazendo queimar os próprios filhos e filhas como oferenda ao seu deus de lata ou de pau, ou de bronze.

Como os verdadeiros Samaritanos nunca mais voltaram à sua terra natal, espalhados em várias partes do mundo, sem nomes e sem pátria, as brigas também entre Judeus e esses que diziam serem Samaritanos nunca mais tiveram fim. E, tudo por causa de um Rei bárbaro, mesquinho e sem coração que com certeza devia crer em um deus de barro ou de pedra. ( Leiam: 2º Reis 17: 16-17 ).

E, finalmente, para piorar ainda mais a vida dos Samaritanos, no ano 331ac Alexandre, o Grande, que já havia tomado a Assíria, Babilônia, toda a Palestina, e tantas outras nações, tomou também Samaria e os seus habitantes ele os fez transportar para Siquém. Alexandre então resolveu repovoar Samaria levando gente da Assíria e da Macedônia para habitar naquela cidade vencida. E, assim, a terra dos Samaritanos foi obrigada a ter uma nova filosofia de vida; um novo tipo administrativo; uma nova modalidade política; enfim, uma nova maneira educativa, inclusive religiosa.

Com certeza, só mesmo Jesus, o Filho do Deus Altíssimo para acabar com essa rivalidade que já durava alguns séculos de anos ( antes de Cristo ) e com as tantas injustiças sofridas por esse povo de Samaria. Amém ?

DAVID PESSOA DE BARROS.
O AUTOR.

VISITEM-NOS PELO ENDEREÇO: WWW.davidpessoabiblico.blogspot.com

davidpessoa@yahoo.com.br

Meu blogs religioso www.davidpessoabiblico.blogspot.com
E, para falar de sindicato, política e outras reclamações, você escreve para meu blogspot político, assim : www.davidpessoapolitico.blogspot.com

3 comentários:

  1. Esdras, após o exílio babilônico, com a sua mania de criar uma raça pura, fazendo os homens hebreus abandonarem suas mulheres e filhos estrangeiros, contribuiu para esta briga entre judeus e samaritanos?

    ResponderExcluir
  2. Os judeus, por serem povo separado por DEUS, não deveriam se misturar a outras nações estrangeiras, pois tinham estatutos e costumes próprios, oriundos da Eternidade. Entretanto, devido à corrupção dos reis (tanto do Reino do Norte, como do Reino do Sul), os povo começaram a ser dominados e cada vez mais inseridos na "deturpação religiosa" das nações conquistadoras. Quando Jesus veio a esta terra como homem, os costumes judaicos e o culto sacerdotal estavam defasados. Gerações passaram sem ouvir a voz do SENHOR. Quando Ele (Jesus) conversa com a mulher samaritana próximo ao poço de Jacó, Ele mostra nas Suas palavras um acontecimento profético: "... nem neste monte nem em Jerusalém adorareis ao Pai". Ou seja, não importa quem está (ou esteve) certo, ou qual era o lugar de adoração, Jesus não veio instituir isso. Jesus veio mostrar ao homem aquilo que o Pai realmente queria: VERDADEIROS ADORADORES! ("os verdadeiros adoradores adorarão em Espírito e em Verdade"). Hoje, o mundo religioso vive debaixo dos mesmos "conflitos" entre judeus e samaritanos, sobre quem está certo, qual é a religião correta, qual DEUS salva... Tudo errado!
    DEUS quer um adorador em Espírito (selado com o Espírito Santo) e em Verdade (JESUS é a Verdade, Aquele que leva o homem ao DEUS Verdadeiro). Não importa sua religião, o que importa é: se você tem o selo do Espírito Santo e uma experiência de Salvação com Jesus (o Salvador), você é um verdadeiro adorador do Pai; começando hoje e ate o Grande Dia da Vinda Gloriosa do SENHOR JESUS!
    A Paz do SENHOR!

    ResponderExcluir
  3. muito feliz o seu comentário amado pastor! se possível gostaria muito que o amado,mandasse em meu e mail marcosrobsfer@hotmail.com inúmeros estudos como esse,é muito salutar e enriquecedor que o Senhor continue te abençoando,tu estarás presente em minhas orações.

    ResponderExcluir